De volta às baladinhas

Cuspido por Sbrabues segunda-feira, 27 de setembro de 2010 0 enxeções de saco

Um dia desses fui convidado via yogurt para um aniversário de uma amiga minha que eu não via a tempos. E a festinha foi ontem, de noite! Em tese a festa era temática, logo, disseram para eu ir vestido de hippie. Lá vou eu de hippie e super entusiasmado esperando ouvir músicas hippies (REGGAE NÃO É MUSICA HIPPIE). Quando chego no local preparo meus ouvidos para analisar a música...

"Cabessinha cabessinha cabessinha tudo, para na posição! Vai de tudãotudãotudãotudão.
A menina quer pressão...quebraquebraquebraquebra"


Tempos depois aparece uma menina dançando na boquinha da garrafa. Não era uma garrafa, mas sim um copo de 400ml! Deve servir para o que ela queria...eu acho! O Dj também era cabuloso, só musicão!
Janis Joplin que é bom nada. Pelo menos tinha crepe na festa. De graça. Maravilha.
Eu fiquei metade da festa sentado tomando água e comendo crepe enquanto observava o ambiente. Um dia vou fazer um manual de como ir e se dar bem numa baladinha. Chega então uma amiga minha e senta na minha mesa, chega outra,outraoutraoutra. Surge então o assunto, amigo gay!

SIM, VOU POLEMIZAR O BLOG. TO AFIM!

Uma delas diz após muita conversa:
-"Não deveria existir homem bonito gay!"
Eu como sempre sincero:
-"Não deveria existir gay!"

Pronto. Acabo de assinar meu atestado de óbito.
"COMO ASSIM NÃO DEVERIA?"
"Não deveria uai, eu não aprovo."

Veio então um discurso que eu ODEIO.
"E QUEM É VOCÊ pra julgar os gays?" Na moral...dava pra eu realmente me irritar e quem sabe apelar, mas era festa e tudo mais, hippie e blablabla. Mas se tem uma coisa que me irrita é essa de "quem é vc..."
Do nada a guria começa a me descriminar só porque eu não aprovo. Viaja cabulosamente falando que eu não cuido da vida dos outros, nem pago a conta deles e não sei mais o que. PUTZ, qual problema em não aprovar? Nem chega ao ponto de ser homofobia e ser preso.

Na moral, fiquei muito puto com isso e vim postar sobre isso.
Só pra deixar bem claro sobre o que eu penso sobre o assunto, eu apenas não aprovo. Tolero e consigo viver no mesmo ambiente de boa. Só não me venha pedir pra dar incentivo.

Tenso mesmo é ter que aguentar aqueles discursos toscos, mal formulados e dramáticos do tipo:
-E se seu filho fosse gay?
"O que ele quiser eu dou o maior apoio!"

VAI TE ***** VEI!
PARA DE SER MENTIROSO(A)
É óbvio que você vai ficar chateado com o fato do seu filho ser gay. Não precisa deserdar seu filho, mas no mínimo um "droga" você vai dizer.
Depois eles ficam contando aquelas histórias mais esquisitas e fumadas...
"Poxa, existem pessoas que tem uma família definida com filhos e super bem economicamente. Só que elas vão escondido em prostíbulos realizar seus desejos sexuais. Olha que pessoa mais infeliz.COITADO!"
Pior é que a menina me disse isso. Na moral, esse cara não é infeliz. Ele é BURRO. Um Brokeback Mountain da pior espécie. O cara tem uma vida perfeita e ainda vai... ¬¬  
Se quer ser feliz então assume logo mané! Imagina como iria ser se sua família descobrir que o Poderoso Chefão da família é na verdade um Escorregando para a Glória? Coitado é da sua família e principalmente do filho. Se quando o papai troca a mamãe por outra mamãe já é difícil para uma criança, imagina se o papai trocar a mamãe pelo Terry?

(A música do post fica pra mais tarde pq to na escola e aqui não rola de ir no youtube. mais tarde em casa eu posto. Se vc está tão curioso vai la no youtube e procura: Shake your foundations- ACDC) beijo abraço e um queijo!

4 hrs dps...

como prometido...

0 enxeções de saco: