Estava aqui numa tarde lerda, e resolvi postar uma merda!

Cuspido por Sbrabues terça-feira, 17 de maio de 2011 3 enxeções de saco

                                              


Estou a um tempo sem postar, não é falta de motivação. Parece que ninguém esta ai para o que penso e as poucas pessoas que leêm este blog se preocupam mais comigo do que com o que eu penso. Talvez sejam falsas e falam que gostam só pra me agradar. Por mim foda-se, hoje meu dia foi uma merda mas a última meia hora eu me senti tão bem e tão mal ao mesmo tempo.
Me lembrei da minha vida em Goiânia, principalmente dos meus antigos colegas. Passei a melhor fase da minha vida lá, melhes momentos, melhores companhias, melhor infância. Me lembro da minha Escola Logosófica Gonzalez Pecotche, do meu futebol do Goiás F.C., do cara do Escolar, dos meus amigos de rua, da minha namoradinha, da família que eu tinha...

É impressionante como as lembranças as pessoas marcam a gente. Esses pirralhos eram tanto para mim. Eu gosto tanto da vida que eu levava. Queria tanto poder conhecê-los melhor sabendo o sentido da palavra "amigo". Queria tanto poder compartilhar mais coisas com eles. Se eu soubesse eu teria dado mais valor, teria tido mais respeito. Passei tanto tempo junto deles. Momentos de brincadeira, momentos de fome, momentos de roubar o brigadeiro quando a luz estava apagada, momentos de brincar de animal, Street Fighter, Pokémon, reclamar que interromperam o DBZ por causa de 2 prédios. Teria sido tão mais legal se eu pudesse ter crescido onde era pra eu crescer, morar onde era pra eu morar.

Me lembro que roubei a Staryu, daqueles pokémon da caçulinha, do Bernardo.
Me lembro que o Juliano era o mais rápido da sala e o Eduardo era o 2º mais rápido.
Me lembro que só eu sabia o que era um hadouken.
Me lembro que o Lucas adorava dinossauros.
Me lembro que a casa do Gabriel era a mais badalada.
Me lembro que eu gostava da Caroline.
Me lembro que lemos Marcelo, Marmelo, Martel.
Me lembro que no primeiro dia de aula eu fui vestido de Batman.

Não houveram momentos ruins para mim, porque eu ainda não tinha aprendido as coisas ruins da vida.

Fui tirado disso tudo de um dia para o outro como se isso tudo fosse indiferente para mim. Mas não era.

Voltei um ano depois para o meu paraíso, tive o direito de passar mais um dia lá, com meus verdadeiros amigos. Mas foi diferente, eu já tinha em mente as malícias do mundo, já conseguia ver a maldade nas pessoas. Podia não ser perfeito, mas para mim era.
Porque isso aconteceu comigo? Seria tão melhor. Eu não teria os desprazeres que tive nos outros lugares, minha vida continuaria perfeita. Você não teria que ser falso e ler o SV só pra dar o apoio moral e dar uma de cult. Eu não teria que aturar tanta coisa.
Eu sei que minha vida lá também teria problemas. Mas seriam problemas de um garoto num lugar perfeito.

Leitores do SV muito provavelmente esperariam um post polêmico da minha parte, mas de que adianta se você está cagando e andando pra qualquer coisa daqui?

Feliz, o ditador da "alegria"

Cuspido por Sr. Smurf segunda-feira, 2 de maio de 2011 4 enxeções de saco

Não sou muito de contar histórias pessoais, e até mesmo, as vezes, muito internas...mas tentarei explicar ao máximo para aqueles que não sabem da história.
Quinta passada, na creche em que eu estudo, houve um episódio em que me fez pensar em uma possibilidade interessante, um ditador que forçasse as pessoas a se divertirem.
Bom, vou contar o que ocorreu, mas antes uma música do balacubaco...

E a história começa +- assim:
Lá na creche inventaram de fazer uma 'gincana' com algumas brincadeiras "saudáveis", como por exemplo: empurrar uma bolinha de ping pong apenas assoprando...; entrar umas 30 a 40 pessoas em uma kombi ao mesmo tempo...; e alguns outros até mais interessantes, como tirar nota máxima em alguma prova acadêmica durante determinado período. Não colocarei fotos aqui para não expor as pessoas.

Cada sala representava uma equipe, e ao longo de um 1 mês inteiro(eu acho) iam acumulando pontos para um determinado prêmio.
Então na quinta passada seria dedicado três horários para a gincana, com todas as equipes/turmas, ou seja, teria os três primeiros horários com aula normal, e os últimos três seria a gincana. Bom, como toda competição entre equipes, o normal é que os integrantes das equipes tenham uma harmonia, e um pensamento coletivo, que eles realmente integrem o grupo, em outras palavras e sem redundância, que seja uma equipe unida. E a equipe, nesse caso, se traduz como a sala, a minha com 34 alunos...

Pois bem, quinta feira eu chego na sala e vejo umas 15 pessoas, aproximadamente, comigo, 16...
Agora você me pergunta: "não eram 34?". E digo, sim, eram 34 pessoas na sala, e continua sendo 34 pessoas na sala, mas apenas 16 foram quinta feira para a aula. Ou seja, a equipe não era unida!!! Bom, digamos que você esteja em uma equipe para competir, e metade dessa equipe não compareceu ao 'jogo', qual a sua vontade? De mudar de equipe ou sair dos jogos claro. Porque você irá se sacrificar em algum jogo por pessoas que não fazem o mesmo? Eu vendo que esse lance de gincana era furada, durante o terceiro horário me dirigir ao coordenador para solicitar minha dispensa no dia, para que eu fosse para a casa. E ele me respondeu que naquele dia, em especial, só aceitava a autorização escrita na agenda, e eu insisti, perguntei se nem ligando para minha mãe ele me liberaria, e ele respondeu algo curioso. "Hoje não, porque caso eu deixe você se dispensar com a autorização da sua mãe pelo telefone, então passarei o dia todo conversando com diversos pais pelo telefone, para que liberem seus filhos", para você perceber como a gincana estava fazendo sucesso...

Então, de certa forma, eu fui obrigado a ficar no colégio, e me dirigir ao local de provas das gincanas, o ginásio.
Lá começaram as provas e tal, e durante muito tempo não foi necessário minha participação na equipe, e eu também não queria participar...ahh, esqueci de comentar, 16 foram para a aula, e no ginásio foram apenas 15 pessoas, alguém conseguiu sair daquilo...enquanto isso o povo estava la brincando e tal, e eu no meu canto, contando o tempo para ir embora, para almoçar, pois estava com fome também, mas isso não importa. Então.......teve uma brincadeira que necessitou de 15 pessoas, e eu e um cara lá, se recusava a ir, acabou que nossa turma não participou. Agora você diz: "culpa sua! Se você tivesse participado, sua equipe teria brincado", e é só ler o texto novamente para perceber que não foi exatamente assim. Porque tinha 15 pessoas presentes? porque metade da sala não estava la!! Ahh, mas você pode ate dizer, "as pessoas podem ter faltado por motivos pessoais...", sim, talvez 1 ou 2, mas convenhamos metade da sala faltar em dia diferentes, é porque tem coisa ai...e outra, no dia seguinte teve uma prova acadêmica e quem diria mais de 30 pessoas compareceram!! Interessante, talvez o motivo pessoal da galera não tenha sido alguma doença....trágico.......

Bom, nesse dia eu pensei, "se a gincana fosse totalmente optativa?", então só iriam estar presente quem quisesse participar, criando uma boa competição, e também fiquei pensando "porque o coordenador não me dispensou?"...e foi ai que pensei como seria um ditador da alegria, porque, de certa forma, eu estava sendo forçado a me divertir, em principio a gincana era pra ser divertida, claro...

Depois eu percebi que tem coisas que são ditas como um direito da pessoa, como votar, e participar da gincana, que depois de imposto deixa de ser direito...A maioria das coisas que são impostas eu vejo com maus olhos, assim como a imposição do "direito" de votar, como você não pode recusar um direito seu? Então isso só pode ser dever...
Todo o direito depois de imposto deixa de ser direito.........
Já pensou, que ridículo, alguém lhe mandando brincar, ou se divertir!??
Segunda a wikipédia, "Ditadura é a designação dos regimes não-democráticos ou antidemocráticos, ou seja, governos onde não há participação popular, ou que essa participação ocorre de maneira muito restrita."
Eu não tive a opção de me ausentar do local....

E o pior é que ainda tem gente que faltou no dia e ficou com raiva da minha não participação na equipe, faz me rir.

Fiquem a vontade para criticar...


Abraços do Sr. Smurf